NOTÍCIAS todas as notícias

'É preciso empoderar as subseções', afirma presidente da OAB SP

 

Durante sua visita a Franca no final de março, quando a diretoria da 13ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil foi empossada, Dr. Caio Augusto Silva dos Santos, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seção São Paulo, concedeu uma entrevista exclusiva ao site da OAB Franca. No bate-papo, ele revela os principais pilares que balizarão sua atuação na gestão 2019/2021, reforça a importância da descentralização dos serviços da instituição junto às subseções do interior e ainda informa que apoiará a ampliação e as adequações de acessibilidade da subseção local. Confira os principais trechos:

 

 

TRANSPARÊNCIA

“Um dos principais pontos que fundamentam a nossa gestão e o nosso plano de atuação para esse triênio já implementamos logo em janeiro e diz respeito à necessidade da transparência no contexto da nossa instituição. Nós colocamos no ar o Portal da Transparência para permitir que toda a advocacia e também a comunidade compreendam onde estão sendo empregados os recursos e também quais são as ações que a OAB São Paulo tem adotado. Assim o fizemos por entender que era necessário dar o exemplo. Não admitimos nenhuma ingerência do Poder Público na nossa instituição, que tem seu funcionamento balizado na utilização de recursos que pertencem à advocacia, não há nenhum centavo de recurso público, por isso não admitimos a tentativa do Tribunal de Contas de pretender auditar as contas da Ordem, porque entendemos que isso é uma tentativa de retirar a nossa legitimidade, a nossa autonomia, a nossa independência. Não obstante, nós entendíamos que era necessário dar exemplo e por isso vamos pautar toda a nossa gestão na transparência para que todas as subseções também compreendam aquilo que podemos fazer juntos.”

 

DESCENTRALIZAÇÃO

“Ao mesmo passo que a transparência será um recurso de eficácia, também temos a premissa da descentralização. São 239 subseções que compõem essa que é a maior seccional do País, que é a OAB SP, e é preciso compreender que toda a conquista, todo o relacionamento com a sociedade civil ao longo desses 87 anos de história da OAB SP foram perenizados por conta do trabalho diuturno das subseções em cada um dos rincões que compõem esse Estado. Por isso é preciso empoderar as subseções, é preciso entender que as subseções necessitam de recursos, de eficiência, para que elas possam dar o suporte adequado à advocacia. A exemplo do que ocorre em todas as localidades, também a subseção de Franca tem algumas necessidades de ampliações, de adequação da sua acessibilidade para bem atender à advocacia e, neste mandato, nós temos o compromisso de fazer juntos e melhorar toda essa eficiência. Temos o compromisso com o presidente Marcelo Noronha Mariano e com os conselheiros Ivan da Cunha Sousa e Myrian Ravanelli Scandar Karam para juntos alcançarmos os objetivos.”

 

MERITOCRACIA

“Também temos a premissa da meritocracia. Entendemos que todos os espaços devem ser preenchidos por aqueles que demonstram ter qualidades. São duas as formas de preenchimentos dos espaços de trabalho da OAB: a primeira forma é a democrática, que são as eleições, mas existem muitos espaços que são os nomeados. A nossa gestão trabalhará com a premissa de que não nos interessa o tamanho da conta bancária ou tampouco o sobrenome de excelência que alguém possa trazer. O que nos interessará será a competência daquele que se predispõe a servir a advocacia. Por isso, ao longo desses três anos, procuraremos juntos nos valer de pessoas que têm o mérito e competência para bem servir a classe.”